LOJA VIRTUAL

Comprar este produto

27 de out de 2014

EXPOSIÇÃO TRIBUTO A TOM JOBIM -11 & 12 DE DEZEMBRO EM NEW YORK.

É UMA HONRA PARTICIPAR DESTA EXPOSIÇÃO EM HOMENAGEM AO CANTOR, COMPOSITOR E MAESTRO TOM JOBIM.

2 de out de 2014

MATÉRIA CASO DE SUCESSO 2014.

Cultura e folclore conquistam turistas no Ceará
Miriam Merci aposta em coleção diferenciada para lucrar com o Mundial

Uma artista autodidata, que desde a adolescência se dedicou às manifestações culturais. A variedade das produções de Miriam Mércia da Silva Andrade – ou apenas Miriam Merci   – surpreende e encanta quem visita Fortaleza (CE). E durante a Copa do Mundo da FIFA 2014, a expectativa da artista é conquistar ainda mais clientes.
A realização do megaevento motivou Miriam a desenvolver uma linha de produtos relacionados ao folclore nacional e aperfeiçoar os processos produtivos. “Quando soube que o Brasil seria o país sede do Mundial, busquei me desenvolver”, salienta.
A artista então, buscou a formalização, além de investir em maquinário e no registro de sua coleção junto aos órgãos reguladores. De acordo com ela, ser formalizada trouxe diferencias. “Consegui ter acesso a financiamentos”, pontua. Mas nenhuma das ações tomadas pela empreendedora foram tomadas sem conhecimento ou base. Conforme Miriam, antes mesmo do registro da coleção, ela fez uma experiência: alugou um box na feira da Avenida Beira Mar – famosa pela comercialização de peças na capital cearense – e vendeu as peças para perceber se haveria a receptividade. “Me assustei”, recorda. A procura pelos trabalhos feitos superou as expectativas da artista e a visibilidade que ela passou a alcançar foi surpreendente. “Fui convidada para um evento realizado na França, fiz a arte de apostilas de uma rede de ensino e participei de programas de TV”.
A ligação com a cultura local nos mais diferentes âmbitos sempre esteve presente na trajetória de Miriam Merci. Não somente as artes plásticas, como também a música, a dança e demais manifestações. O amor pelo folclore brasileiro, segundo a artista, sempre foi sua principal motivação. Tanta paixão consegue ser transmitida nas peças e produtos da sua loja e resulta no consumo quase que completo das unidades. “Toda a cultura que tenho em meu espaço encanta os clientes. Não consigo ter estoque”, relata.
Por se tratar de algo intangível, ela busca “conectar” seus valores às peças produzidas. Entre os produtos comercializados, pinturas em miniaturas, camisetas e canecas são os que recebem destaque. As bandeiras estilizadas também correspondem a uma grande parcela das vendas de Miriam. A realização do Mundial no País, segundo a artista, fez a produção aumentar de maneira significativa.  A brasilidade impressa nos trabalhos encanta empresários – que solicitam os produtos sob encomenda – e turistas nacionais e estrangeiros. “Está bombando”, comemora. Nas bandeiras estilizadas, diversos temas ligados a cultura local e do Brasil, tendo como plano de fundo a bandeira nacional.
A coleção “Cultura Popular by Miriam Merci”, que teve como motivação os jogos mundiais, apresentam em seu catálogo diferentes produtos. Segundo a artista, a cada nova coleção ou peça, o processo criativo é diferenciado e apresenta riqueza de detalhes. Também pudera. Miriam busca estar próxima imersa na cultura local em todos os momentos. “Sempre participei de manifestações folclóricas, está no meu sangue. Eu faço minhas pinturas ouvindo Maracatu”.
O trabalho diferenciado e a visibilidade alcançada por ele fizeram com que os meses que antecederam os jogos fossem de muita correria e trabalho para a artista. “Foi uma ‘avalanche’ de coisas boas. Estou muito feliz com o impacto que a Copa causou no meu trabalho”, relata.
A cidade cearense, que foi uma das que receberam jogos de mais expressividade e turistas de todo o mundo, foi adotada pela artista pernambucana. A alegria do brasileiro, o trabalho do pescador, os pontos turísticos de Fortaleza, as danças típicas e o folclore são transmitidos através de cores vibrantes e traços característicos. Miriam busca retratar seu trabalho e fazer dele ferramenta de divulgação da cultura nacional e também de difusão de conhecimento. O perfil de clientes e consumidores de seus produtos é diversificado. “Vai desde turistas brasileiros e estrangeiros a professores, que pedem permissão para utilizar meu blog durante as aulas. Os produtos são bem aceitos”, explica.

Sucesso dentro e fora do Brasil
Miriam Merci nasceu em Pernambuco, mas adotou a cidade de Fortaleza como sua. Autodidata, desde a adolescência dedicou-se a pintura em madeira e acrílico e a tapeçaria. Com o apoio do marido, Reinaldo Alves de Barros, a artista buscou aperfeiçoamento.
“O início foi difícil. Eu terceirizava muita coisa”, recorda. Com a compra do maquinário e as oportunidades que surgiram graças à formalização, Miriam alçou voos. Os produtos, carregados de brasilidade, passaram a transmitir a essência da cultura nacional no exterior. A artista já apresentou suas obras na Suíça, Alemanha, França, e faz parte de um grupo de artistas localizado em um complexo turístico em Algarve, Portugal. Trata-se do grupo da “Marina da Vila de Moura”.
O consumo de seus produtos por estrangeiros é expressivo. Segundo Miriam, as bandeiras brasileiras estilizadas são algumas das obras mais procuradas pelos turistas. “Desde 2011 comercializo essas bandeiras e percebo uma grande receptividade por parte de espanhóis e italianos”. A proximidade do Mundial alavancou as vendas e fez com que os trabalhos de Miriam Merci ganhassem ainda mais destaque.
Para obter visibilidade, ela busca estar presente nas redes sociais, além de manter atualizado o blog, o qual divulga os trabalhos realizados e novos produtos que foram desenvolvidos. “A Copa está sendo um momento mágico. Mas tudo isso é resultado de muito trabalho”, salienta.